Total de visualizações de página

quinta-feira, 26 de fevereiro de 2015







Não é por acaso que o acaso acontece!

Sina, imprevisto, um capricho inteligente da vida ?Quem é que sabe ?
Mas é perceptível que os melhores acontecidos aparecem sem dia ou hora marcados.
Fatos frequentes do acaso: o incerto se acerta, o vazio se preenche, o dilema se resolve.
Até parece um futuro pressentido que se desenlaça,  bem como  uma inteligência onisciente que calcula tudo para que haja êxito, ou se feche um ciclo.



























Abrir-se para o acaso nos permite usufruir daquilo que se faz presente, com um tom de realização e prazer, até além das expectativas.
Atenta-se que o programado nem sempre nos brinda com emoções arrebatadoras ou chances de buscar o diferente, o incrível...
O acaso não carrega a resposta do imediato, mas inevitavelmente o tempo impõe a verdade, e assim explica o que até então era mistério. Vamos entendendo aos poucos.
Quiçá, propósitos direcionados, individualizados, como peças de um quebra-cabeças...
A disponibilidade para novas eventualidades, e ações acerca disso, abrem outras e bem vindas possibilidades de renovar e mudar situações prementes.
Fortuna: encomenda do subconsciente, segredo da atração, intenções da consciência universal, ou então... DEUS, foi você?
De repente, caminhos se cruzam, vidas se entrelaçam, acontecimentos acrescentam, desatam-se os nós e se desfazem as pendências.
Seria um daqueles momentos quando a felicidade pede licença para entrar na vida! Ou os revezes do "destino", que acontecem e reformulam positivamente a história presente e futura. Males que vem para o bem...
Sim, tanto os bons eventos como os problemas "surpresa", de certa forma conspiram para nos ajudar, desde que acreditemos no benefício disso e demos uma chance.
Não, não fique de braços cruzados!
É dono do seu destino aquele que abraça o acaso como oportunidade para trabalhar os seus desejos e realizar os seus anseios. 
Então novamente pergunto, DEUS, estás aqui ?
Espero que sim, planejando a nossa grande hora no "de repente"!

(TEGF)


Nenhum comentário:

Postar um comentário