Total de visualizações de página

sábado, 29 de novembro de 2014
























Disseste que sou...

A expectativa, a raiva, o bem querer
O problema, o dilema a resolver
O frio que congela os pensamentos
O calor que arde em sentimentos

Sou o incômodo que te acomoda
Um elo atômico, iônico
Ontem, hoje, por um tempo?
Não sei, somos mais do que um momento

Perdão, não quis isso para nós
Ora remotos, ora imediatos
Lá atrás, a nossa voz
Cingiu-se de um querer atroz

Eu sei, você sabe
No silêncio, na obscura dúvida
Pensaremos no amor perfumado
Ainda não condenado ?

Talvez eu mude de idéia 
Sobre tais sérias bobices
Mas tantas vezes no"eu te amo"
Jamais o amor foi tolice

Sim, foi serio, se ainda é não sei
Teimamos no desapego
Mas a fragrância de nós dois 
Cristalizou-se em segredo

Ainda que dispersos
Na essência já marcados
Somos alvor e pecado
Pela paixão açoitados

A minha alma é grata
Pelo que somos um para o outro
Mas pelo preço a pagar
Esse amor é melhor sufocar


Entre as linhas de um destino audaz
Na presença, ou ausência
Ou numa nova história a contar
É mais que certo, um final feliz haverá


(TEGF)



























domingo, 23 de novembro de 2014





        NÃO SABER É UM SABER DIFERENTE
       (saber ou não saber?)



   














        Eu sei... às vezes não
       Perguntas transcendem
       Pensamentos em vão
       Vagas repostas acendem
     
       Imagens escuras
       Questões que provocam
       Na distração se deslocam
       Insana procura

       Pelos olhos não enxergo
       Quem sabe num lampejo
       Descubra o sentido dos versos
       No meu íntimo imersos

        Mexo e remexo
        Não constante eu deixo
        O que se fala o vento espalha
        E o que fica, se não fica, desconversa

        Um galho se rompe
        Folha que cai, foge no horizonte
        Um dia eu tenho quase certeza
        No outro, dúvida e franqueza

         Certa vez ouvi de um mestre
        "Não precisa saber de tudo!"
         Nem sempre saber eu busco
         Simplesmente chega num distúrbio

         (TEGF)