Total de visualizações de página

domingo, 27 de julho de 2014







 CONHECER NOS CONCEDE PODER 
 E REGOZIJO...



        Acho difícil acreditar em verdades já estipuladas, idéias prontas ou "clichezinhos" que nos são delegados por convenções e padrões alheios ( não estou discutindo as verdades universais conhecidas, como "a terra gira em torno do sol").
       Acredito na verdade que vem com o tempo, com a vivência, com a experiência, com o conhecimento de causa. 
       Não conheço alguém que tenha tido o direito a respostas imediatas, a não ser CRISTO, o filho de DEUS, e mesmo assim, na agonia da cruz, ele fez indagações.
       A questão é conhecer o que despertar curiosidade e desejo. Fato que sugere a possibilidade de nos acrescentar algo. Ficamos com o que é bom. O que não trouxer êxito aumenta a bagagem de informação e sabedoria. 
       Se negarmos as oportunidades que se apresentam, podemos perder as chances que tanto esperávamos pela maldita dúvida de um possível resultado ruim. E daí, não deu certo? Fica a mensagem, e é disso que somos feitos.


       O homem discernido dá crédito a várias opções, e portanto vem a chance de acertar mesmo podendo "escorregar".
       Um dos pontos de base no conceito de liberdade é ter o direito de falha, caso o contrário estabelece-se uma prisão cercada pelos próprios preconceitos, idéias distorcidas e pessimistas.
       Em se apoiando nos preceitos coletivos, nas idéias preconcebidas, estaremos esbarrando na estupidez, com o perdão da palavra. E posso adiantar que assumir a postura de deixar-se levar pelos outros, ou por convicções medíocres e medrosas, é menosprezar a própria inteligência, caso ela exista, claro...
      O conhecimento que se adquire com o tempo, abrindo a cabeça,  palpando-o e vivenciando-o por completo, é o que configura as verdades e as conclusões que tiramos durante a vida, e que nos guiam em nossas histórias subsequentes...." Veritas filia temporis", disse São Tomás de Aquino ( a verdade é filha do tempo).



       Onde fica o senso investigatório se não dermos chances a outras crenças a serem testadas, fora do senso comum e do comodismo?
       O poder do conhecimento é desfrutado apostando em várias teses, ainda que em pesquisa a ser esclarecida pelo ensaio prático, e pelas novas situações que se propuserem.
       A inteligência, sendo uma ferramenta no aprendizado, é a forma de expressão do homem como um todo, e não apenas uma capacidade elaborada.Com ela aprendemos, tomamos ciência, nos apoderamos dos nossos atos e das nossas vidas, em direção ao oásis. Quem não a utiliza sofre a pena.
       Sob a égide do intelecto, investimos em nossos desejos e projeções, em detrimento às superstições obscuras inerentes às pessoas que não se arriscam, pelo inútil e castrador receio de equivocar-se, ainda que a vontade de se lançar a um novo empreendimento e mudar os rumos seja arrebatadora.
       Melhor do que sossegar na zona de conforto, abstendo-se, é absorver, apreciar e desenvolver por completo os novos e valiosos pensamentos, idéias e realidades.
       (... lamentavelmente existem os que deixam a felicidade morrer de fome, sede e frio por não se permitirem ...)
       Só é agraciado na plenitude quem navega por mares desconhecidos, com bravura e amor pela vida, sem medo de ser feliz.
       E que DEUS nos mantenha corajosos e otimistas sempre, amém!   (T) 
                             http://youtu.be/sxo0OJkbaMY

                                         
                      Quem tem ousadia perde o equilíbrio apenas por um momento 
                      Quem não tem ousadia perde-se de si mesmo, cai na rotina  
                      sufocante do mundo e não sai do lugar.                     
                      Que o meu atrevimento nunca se afaste de mim                    
                      Que a minha receptividade ao novo nunca se apague                  
                      Que a minha curiosidade para conhecer o que a vida tem de melhor, 
                      alimente a minha motivação e os meus esforços para atingí-lo.(T)