Total de visualizações de página

domingo, 9 de fevereiro de 2014



                    FALANDO EM SEXO...



      O sexo é um quesito fundamental para a saúde e a felicidade. 
      Pra falar dele tem que ter delicadeza, poesia, uns toques de fisiologia.
      Na minha concepção sexo é mais do que um prazer genital,  mais do que essa tendência equivocada de hoje, ou de sempre, que só visa a luxúria por ela mesma.
     Vive-se uma sexualidade vazia , desregrada...uma pena!!!Mas tem gente pra tudo.
     O sexo perdeu a graça, virou barganha, deixou de ser prêmio, recompensa de uma sedução, de um ritual de conquista, para ser amostra grátis que acompanha as(os) mais fáceis.




     Relacionamento íntimo sem compromisso, que vem deste furor inconsequente que atropela a beleza da sexualidade, coisa da imaturidade e de gente sem graça, porque tiram o agrado do mistério que envolve o sexo.
     Para os românticos que ainda tem fé no sentimento e na entrega conjugal, não necessariamente casados no papel, mas no coração, sexo é mais que saciar a carne, é mais que sucumbir aos apelos externos.
     É ainda o melhor meio de coroar uma união amorosa, um vínculo de cumplicidade física e emocional.É o caminho mais curto para duas almas serem felizes no amor.
     Pelo sexo estamos presentes para o outro com plenitude sensorial , sentindo e sendo sentida(o), amando e sendo amada(o), com o corpo, com a alma, num silêncio de palavras (ou não), mas numa sinfonia de emoções.
     Perde-se o controle, e passamos a ser mais do que somos!
     Pelo sexo estamos conscientes de tudo o que "somos e estamos" pelo outro, estamos conscientes e praticantes do amor na íntegra.


     Do ponto de vista de saúde, fazer amor tem suas vantagens e benefícios para o organismo, além do prazer físico em si:

-que faz bem ao coração não há dúvidas, mas é claro que indivíduos com problemas cardíacos devem ser cautelosos.A prática sexual neste grupo é liberada em uma condição em que o paciente esteja equilibrado, assintomático e bem compensado com medicações.Pacientes hipertensos, não controlados e que não tem acompanhamento médico, sofrerão com qualquer esforço físico;
 -essa desculpa de dor de cabeça não convence mais, porque na prática sexual ocorre liberação de endorfinas que diminuem a sensibilidade à dor.Quem tem enxaqueca tem que “se exercitar mais”;
-o hábito freqüente leva à elevação de estrogênio que fortalece os ossos e previne osteoporose, principalmente em mulheres.Também eleva a testosterona que mantém a massa muscular;
-um estudo ,no Royal College Obstetricians and Gynaecologistsdo Reino Unido, constatou que é tratamento para incontinência urinária devido o fortalecimento da musculatura pélvica;
-melhora as dores(cólicas)de TPM, pois os movimentos sexuais estimulam os órgãos internos e os relaxam;
- melhora o aspecto da pele:um estudo realizado pela Universidade Queens, no Reino Unido, apontou que o orgasmo libera hormônios(estrogênio)ligados ao brilho e à textura da pele\cabelos.Além disso, a vasodilatação e o aumento da temperatura corporal causados pela atividade sexual contribuem para uma pele mais viçosa;
-segundo um estudo escocês publicado na revista Biological Psychology, melhora o stress e colabora para a estabilidade emocional, pois o prazer induz a uma diminuição do cortisol, hormônio de stress;
-melhora a qualidade do sono devido o relaxamento que o orgasmo produz,com a liberação de neurotransmissores que agem por tempo prolongado;
-emagrece, queima cerca de 85-100 calorias ecadaexercíciobásico,mas pode chegar a 500-600 calorias quando mais intenso e elaborado(equivale a uma boa corrida).Agora imaginem este efeito acumulado pela prática regular? Dai a famosa frase que se diz quando o casal volta de lua de mel: “Nossa, como vocês emagreceram ? 
-estudo realizado pela Wilkes University (EUA) mostrou que uma vida sexual ativa melhora os níveis de anticorpos e estimula os mecanismos de defesa, o que diminui o risco de ficar doente;
-estudo na Universiddade da Califórnia mostrou que ajuda num melhor envelhecimento, pois a rotina sexual após os 60 anos torna a velhice mais tranqüila.
-sexo faz mal quando feito sem proteção e de forma inconseqüente.Além das doenças sexualmente transmissíveis(HIV,Hepatite B,Uretrites,Gonorréia,Herpes Genital,Cancro mole,Sífilis-Cancro duro,Chlamydia,Trichomonas,Monilíase e outras), pode levar a surpresas com desdobramentos complicados, como uma gravidez fora de contexto.



    Fazer amor com responsabilidade é saúde!!!
    Muito prazer numa coisa só :é desejo, beijo, abraço, é pele,  cheiro, entrelaço, é "amasso"
 e... é a prática densa de afeto,  na forma mais
 pura de coerência com a própria natureza.
   No final das contas o sexo acaba aliviando as tensões que o próprio amor pode causar, não é mesmo ?  (TEGF)


           


Nenhum comentário:

Postar um comentário